08 março 2012

Você vem?

Um alívio no peito e todo espaço em forma de sopro sacudiu meu cabelo.  Seu desenho me veio refinado e cerebral num silêncio grávido de significados. Suas cores cintilavam minha pupila amendoa. Eu que era tão esperta deixei a porta aberta. Vi a vida a ver o trailer. Sua voz doce acalmou minha respiração. Levou-me num passo, lavou meu compasso. O sorriso ousado apareceu. Amanheceu! Vamos dar uma pausa  nas horas que voam para armadilha sedutora dos dias amarelos. Afinal nosso tempo não é contato no relógio dos outros... Lá fora não podemos nos esconder, você vem?

4 comentários:

  1. Mas o tempo assim como nós é relativo
    E que sejam breves encontros, conflitos de tempos [ou não]
    Que façam os dias mais longos!!
    Até o próximo dia a brilhar de novo!

    :)

    ResponderExcluir
  2. A vida é cheia desses sentimentos que afloram de dentro da gente,"sem mais, nem menos".Gostei muito do seu poema...E vim lhe convidar!!
    Querida amiga!Acabo de postar em meu blog um pedido singelo aos amigos.Me perdoe se este comentário é "colado", mas tenho certeza que você saberá entender que agora "corro contra o tempo" para saber o TEMPO de cada um de vocês.Aproveito para desejar-lhe um ótimo domingo e um começo de semana abençoado e de muita paz.Estou lhe aguardando em meu blog!
    Fique com Deus!Abraço amigo, "Rubi".

    ResponderExcluir
  3. Deixo aqui um vídeo para xs leitorxs do espaço: http://vimeo.com/40411264

    ResponderExcluir