04 maio 2012

Lobo e cordeiro


De tantas coisas que queres fazer, que eu seja uma. Somos o lobo e o cordeiro, avanço sobre ti querendo seu viço, sua carne. É tanto pra ser nada, como poderia não ser? Torno-me um sobre uma, uma sobre um. Suspirando sobre instintos embriagados, passeio por sua pele a procura de mais, um gole de você pra noite finalmente adormecer.

2 comentários: